segunda-feira, 11 de junho de 2018

IPVA: melhor pagar à vista ou parcelado?


“Parcelar ou não o IPVA... oh! Dúvida cruel!” A paródia de trecho do teatro dramático serviu apenas para desanuviar o clima, pois a gente sabe que você está farto de ouvir falar em impostos. Imagina-se que qualquer brasileiro esteja. Entretanto, vale lembrar a frase de grande estadista estadunidense: “só há duas coisas realmente certas na vida: morte e impostos”.
Pensando nisso, esta apresentação vai discutir IPVA, o famigerado imposto que chega exatamente depois de gastos de fim de ano. Melhor pagar parcelado ou à vista?
Nossa equipe foi buscar opinião e informações com excelentes economistas. A conclusão a que chegamos pode apanhar muita gente de surpresa. Vamos lá.

IPVA na matemática financeira 

A matemática financeira é ciência exata. Entretanto, mesmo ciências exatas contêm variáveis. Eis aí um ponto que gera muitas dúvidas e questões na cabeça dos proprietários de veículo no momento de decidir sobre pagamento do IPVA.
O IPVA é cobrado no país inteiro, mas é gerenciado por cada um dos estados da União. Eles têm soberania para definir valores, prazos de pagamento, eventuais percentuais de descontos etc.
Uma das variáveis expressivas é a que determina o percentual de desconto.

Variável 01 – Estado da União

Os estados da federação detêm todo gerenciamento do IPVA em seus territórios. Alguns oferecem vantagens, como menores percentuais tanto sobre o valor do veículo quanto para desconto sobre pagamento à vista. Entretanto, essas ofertas podem ser temporárias, esporádicas ou depender da equipe gestora eleita a cada pleito.
É por isso que, durante alguns anos, você vê muitas placas de veículos de algum estado específico; durante outros anos, de outro estado. Isso é ótimo para empresas que possuam muitos veículos.
São Paulo dá desconto de 3% para pagamento à vista; já no Acre, o percentual é de 10%. Nesse caso, a primeira providência é certificar-se qual é o desconto em seu estado.

Variável 02 – Condições financeiras do proprietário

A depender de como estão suas finanças, sua decisão pode pender entre pagamento do IPVA à vista ou parcelado.

Variável 03 – Relacionamento com instituições financeiras

Como você sabe, instituições financeiras mantêm uma espécie de banco de dados. A partir dele, constroem histórico de relacionamento com clientes. Há casos em que o cliente detém taxas baixíssimas de juro por bom relacionamento.
Assim, não se fie muito nas taxas de juros de empréstimos que você vê nos sites das instituições. Uma boa conversa com elas resulta em algumas surpresas. Positivas ou negativas.

IPVA: Você precisa mesmo parcelar? 

Antes de buscar informações sobre a melhor maneira de pagar o IPVA, faça a pergunta acima a si mesmo. Às vezes, nem é por questões financeiras, mas por comodidade. Pagamento à vista evita possibilidade de esquecimento e, nesse caso, os cálculos que vier a fazer se perdem na memória – se nos desculpa pelo trocadilho.
- “Certo... mas qual é a melhor forma de pagamento?”

O que dizem os especialistas

Eles são quase unânimes em garantir que pagamento à vista do IPVA é a melhor maneira de se livrar dessa obrigação. Pelo menos até o ano seguinte, não é? E são ainda mais taxativos em casos como o do Acre, mencionado acima, em que do desconto é muito maior.
Veja por quê.
Vamos nos ater ao menor percentual de desconto por estado: 3%. Conforme diz o economista e comentarista da área Cláudio Gradilone, a taxa é pequena. Ainda assim, é mais vantajosa que juros por empréstimo ou dividendos por aplicação.
Isso significa que, se você...

...Tiver o valor disponível...

...mas optar por parcelar, vai perder dinheiro, pois não terá o benefício do desconto. Os dividendos mensais que obtiver ao deixar o valor das parcelas aplicado serão menores que o valor do desconto.
Mas, se você...

...Tomar emprestado de instituições...

... o valor total para pagar à vista, também perde dinheiro. E o pivô da perda são também os juros da instituição.
- “Então, não há saída para quem não dispõe do valor total?”
Sim, é possível. Basta analisar todas as dívidas do mês e identificar algumas que possam esperar um pouco mais de tempo. Verifique se é mais adequado adiar pagamentos delas em prol do percentual de desconto do IPVA.
É quase certo que você vai encontrar alguma dívida cujo pagamento possa esperar por entrada de recursos. Assim, vai aproveitar o desconto, se livrar de mais dívidas com instituições financeiras e não correr risco de esquecer de pagar a parcela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IPVA: melhor pagar à vista ou parcelado?

“Parcelar ou não o IPVA ... oh! Dúvida cruel!” A paródia de trecho do teatro dramático serviu apenas para desanuviar o clima, pois a gente...